sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Relação das Minhas Atividades Esportivas Competitivas (Corridas de Rua,Triathlon, Bike e Travessia Aquatica)

Nesta postagem do blog resolvi manter uma relação das minhas atividades esportivas a partir de 2001, principalmente das minhas participações em Corridas de Rua que são a sua grande maioria e que iniciei minhas participações em 2001, infelizmente não tinha o habito de ir anotando as participações , por isso perdi muitos dados, o que so comecei a fazer com mais cuidado a partir de 2006 somente. Abaixo um histórico das minhas participações em Corridas de Ruas, algumas participações em Bike e 2 triathlon, na verdade foi o meu 3 triathlon, mas nao tenho os tempos do meu primeiro em 2004.

                           2001(02)
XVII Corrida de Reis(10km) 56.57 – 941(etária28) - Minha Primeira Corrida de Rua
V Corrida Homem do Mato (10km)  53,45(183 colocação geral)
Não tenho registro das outras corridas

                           2002(02)
Corrida de Reis(10km) 56,55 - 1032(etária 36)
VI Corrida Homem do Mato (10km) 49,19
Não tenho registro das outras corridas

                           2003(02)
Corrida de Reis(10km) 58,47 -908(etária 37)
VII Corrida Homem do Mato(10km) – 50,19 - 157 colocação geral)
Não tenho registro das outras corridas

                          2004(01)
XX Corrida de Reis (10km) 55,41 – 1104(etária 47)
Não tenho registros deste ano

                          2005(09)
Corrida de Reis(10km) 58,43 - 1221(etária 51)
IX Corrida Homem do Mato (10km) não tenho o tempo – 117 geral
Não tenho registro das outras corridas

                         2006(06)
Corrida de Reis(10km) 49,3 - 648(etária 20) - meu primeiro sub 50 em 10k
Cidade de Cuiaba (8.5km) 41,00
Correio (10km) 42.2
Sesc (7km) - 31.45
Seletiva São Silvestre(12.5km) 1h4m.38s
Triathlon 1h58 (6º lugar)

                            2007(05)
Corrida de Reis(10km) 52,13 - geral 793(etaria 31)
Desafio Chapada bike - 3h17 (geral 24 lugar)
Correio (9.5km) 44 m
Dante (6.7km)- 31.54(geral 65)
Desafio Bike UFMT - 29 lugar

                           2008(08)
Corrida de Reis(10km) 55.31 geral 971(etaria 33)
Cidade Cuiabá (8.5km) 45.27
Corrida do Infante (9.650mts) 49.10
Homem Fogo (10.600mts) 53,0
Homem do Mato(10km) 53.51
Corrida da Independencia SP(10km) 50.36
MiniMaratona do Sesc (7km) - 31.34.
Seletiva S. Silvestre (15km) 1h23m33s

                            2009(10)
Corrida de Reis (novo trajeto 10 Km) 53.03 geral 794 (faixa 34)
Cidade Cuiabá (8,5) – 42,18
Volta a Ilha (150 km – equipe) – 13h15m – Equipe Médicos do Pantanal 10 participantes
Corrida SESI (15km) – 1h 21m35s
Corrida do Infante (9,650) 45,54
Homem do Mato (9,200) 43,32 - 8º faixa etária
Ecotriathlon Cáceres – 600mts natação/16km bike /3km corrida – 1h24 (1 na faixa etária)
Meia Maratona de Campo Grande - 2h3m26s – Minha 1ª Meia Maratona
Corrida Largue as Drogas - UFMT( 5Km) - 23:29
1ª Corrida Unimed Cuiabá (9,8km) – 51min

                             2010(14)
Corrida de Reis(10km) 52,53 geral 864(faixa 39)
Corrida Lagoa Encantada (5 km) 22,28
Corrida Cidade de Cuiabá (8,2km) 50,44
Volta a Ilha – 12hs48m13s Equipe Pantanal Runners 8 participantes
Sesi (15km) – 1h29m19s
1ª Corrida de VG (10km) 50,44
1ª Fast Run (10,9km) 58,51
Homem do Fogo (10,5km) 52,50
Corrida Dante de Oliveira (6,7km) 33,16
Corrida do Carteiro(11km) 57:59
Corrida Homem do Mato(10km) 48:45
2ª Nightzone MtFitrun(8km) 49:19
Meia Maratona de Campo Grande – 1h53m22s
2ª Corrida do Servidor Público (7km) – 31.27
MiniMartona do SESC (7km) – 30,42

                             2011(14)
Corrida de Reis(10Km) - 52:22   geral 712(Faixa 21)
16 Volta a Ilha - Equipe Pantanal Runners - 12hs38min(trecho 6 e 13)
2ª Corrida Cidade de Varzea Grande(10km) - 50,07
Corrida 13 Brigada(9,680km) - 48,18
Corrida Homem do Fogo(10,6km) - 49:56
Corrida Dante de Oliveira(8,74km) - 40:57
Meia Maratona do Rio - 1h46m28s(661geral/28º Fx etaria)
Meia Maratona de Assunção – 1h51m59s(94 geral/6º fx etária)
Corrida Esperança (5km) - 24:05 -
Corrida Homem do Mato - CPA - 15nov (10km) - 47:33
Corrida do Carteiro(10km) 49:23  
Corrida do Servidor Público(8km) 36:14 
Minimaratona do SESC(7km) 31:08 -
1ª Corrida das Água (10km) 49:51(132geral/15 fx etária)

                              2012(14)
Corrida de Reis (10km) 50:34( 574 geral/14fx etária)
Corrida Bom Jesus de Cuiaba(10km) 53:16(156 geral / 07 Fx etária)
3ªCorrida Cidade de Vazea Grande(10,3) 48:38- passei os 10k em 47:16(meu recorde) (147geral/05 Fx etária)
Corrida Infantaria(9,46) 46:16
DesaFrio Urubici(26k 2h47m -tempo total 6h20m) 9º colocação geral Equipe Veterana
Corrida Dante de Oliveira(8,20) - 40'11''          
Corrida Esperança(6,20) - 29'11''             
Corrida Homem do Mato(novo trajeto(10km) 47:58
Meia Maratona de Punta del Este -1:46:16 (136ºcolocação/05 Fx etária)
Fila NightRun Curitiba(10km) - 49'14''(sub 50 oficial) 5 fx etaria
Corrida das Águas(Chapada dos Guimarães- Novo trajeto) - 10 km – 48’51’’
1º Corrida das Torres(9km) 48'30''
1º Desafio UltraMacho do Cerrado(6k + 6k + 14k) 1h56'
MiniMaratona do SESC(7km) – 33’56”

                             2013(16)
Corrida de Reis(10km) 52:12 (436geral/10 fx etária)
Corrida Bom Jesus de Cuiaba(10,2km) - 51:28 (Fx etaria 9º)
Meia Maratona de Lima (21km) - 1.50.41 (geral 540/Fx etária 20º)
Meia Maratona do Rio(21km) - 1.46.21(geral 701/Fx etaria 22)
Cross Parque - Etapa Gavião Belo(Cuiaba - 5km) - 23:11(49ºgeral/1º fx etária)
Corrida Criança Esperança(5,6km) - 26:53
Night Run Cuiaba(7,2km) - 32:52 (42º geral)
Corrida da Policia Militar(10km) - 48:43
Meia Maratona do CDL Cuiaba - 10,6km - 53:51
Corrida de Cara Limpa Contra as Drogas - 6km -27:34(73 geral)
Serie Track & Field - 10km - 48:40 (26ºgeral/1ºFx)
Circuito Golden Four(Brasilia) 21km - 1.44.25
Corrida das Aguas(Chapada dos Guimarães) - 10 km -48:53(11º fx etária)
Corrida e Caminhada do Combate ao Cancer de boca - 8 Km - 36.25
Ultramacho do Cerrado(Corrida de Montanha) -12km
Mini Maratona do SESC - 7Km

                            2014(22)
Corrida de Reis(10km) - 49,22 Geral 433 Fx etária 11
Meia Maratona de Paris - 1:45 -geral 8458(fx etaria 568)
Cuiaba Night Run - 9 km - 42:23 (3 lugar fx etaria)
Corrida Bom Senhor Jesus de Cuiaba - 10 km - 52:03

Ultramacho Etapa Nossa Senhora da Guia - 12k  1:06:00

Aniversario de Varzea Grande - 10,6km - 49:30

Meia Maratona Ecológica de Camboriu - 1:49:25 (6º fx etária)

Corrida Dante de Oliveira - 10,2km. 49:51(geral 154; fx etaria 7º)

 Corrida dos Motoristas - 8 km (Cuiaba - Sindicato dos Motoristas) - 36:50

Golden Four SP - 21 km - 1:47:24

 Corrida Homens do Fogo - 10 km - VG - Cuiabá - 47:56(geral 93/Fx 4)

Ultramacho - 12 k - Etapa Chapada dos Guimarães -1h34:52(geral 34º)

 II Corrida da Advocacia - 7 km - 31:46 (39ºgeral/1ºfx etaria)

Desafio das Serras (21km+ 21km)-5hs8'(1ºdia) e 3hs23'(2ºdia)

Cuiabá Night Run - 6 km - 28:04 (1ºfx etária/20º geral)

CorrendoaMil - 10km - 49:07(6ºFx etária/ 1º Cat medicos)

Corrida de Cara Limpa Contra as Drogas - 6Km - 27:08(56º gera/ 2º fx etária)

Meia Maratona Senta a Pua Trail Run - Chapada dos Guimarães - 21km

Corrida Homens do Mato (PMCuiaba) - 10 km - 50:18

Corrida das Aguas - 10 km - Chapada dos Guimarães -47:45 (90ºgeral/ 7º fx

Volta da Pampulha (18km)1:34:13 (geral 2216/Fx etaria 139)

CrossUrbano Caixa - 5km. 25:56 (2º Fx etária) -


                                               2015(21)

Em Cuiabá:
Janeiro
Corrida de Reis(10km) - 50:32 (Geral 393/ Fx etária 14)

MARÇO
8 - Ultramacho - Etapa Jaciara(13,7 km )- 1:41:58 -
Geral 78º(Fx 5º)

MAIO
31 - Runningcuiaba(10,700) - 52:52 (Geral 24º; Fx 2º)

JUNHO
7 - UltraMacho Trail Run 12k - Etapa Chapada dos Guimarães -(12km) - 1h21 (Geral 61º; Fx etária 4º)

14 - Travessia Lago Manso(natação) - 1000 mts - 29:39(18º geral)

21 - Correndo a Mil(10km) - 48:52 (5º Cat. Medicos)

JULHO
26/7- Corrida dos Motoristas - 8 km (Cuiaba - Sindicato dos Motoristas) - 8,3 km - 39:55 (95º Clasif. geral)

AGOSTO
9/08 - Track & Field - (10km)- 47:17 (61º Classif geral/2ºfx)

23/08 - Corrida Duque de Caxias(10km)- 50:33 (geral 102º/Fx et. 9º)

30/08 - III Corrida da Advocacia - (7 km) - 32:49 (Geral 42º/Fx 2º)

SETEMBRO
13/9 - UltraMacho Trail Run 12k - Etapa Tangara da Serra(13km) - 1:17:12(geral 44º/Fx 4º)

20/9 - Corrida Sebrae (8km) - 38:39 

OUTUBRO
18/10 - Corrida UNIMED Cuiaba - (10km) - 50:04(geral /5º cat médicos)

25/10 Senta a Pua Trail Run - Chapada dos Guimarães - (12km) 1:15:03(24 geral/ 1ºfx etária)

NOVEMBRO
8/11 - Corrida da PM-(10km) - 51:23(geral 74º/ Fx etária 2º)

29 - Travessia Bombeiros Lago Manso - 1.000mts -26:55

Dezembro
20/12 - Corrida das Academias(7 km) - 36:24 (Geral 61º/4º fx etária)

Fora de Cuiaba:
15 Fevereiro - 
Meia Maratona de Barcelona - 1:44:46(classif geral 4914; Fx etária 194)

12 Abril - Meia Maratona de Santiago - 1:50:38 (Geral1888; fx etaria 48)

16 Agosto - Meia Maratona de Curitiba - 1:59:11(Geral611/Fx 31)

12 Dez. - Rei e Rainha do Mar - 1 km - Copacabana -21:35(Geral 202/Fx 12)

                                    

                                                         2016(20) total 166


Em Cuiabá:
Janeiro
20 - Corrida de Reis(10km) - 10km - 53:02(geral 545º/Fx etaria 10º)


MARÇO
30 - Desafio Ox Team
Prova 10 km: 48:29(pace 4:49)
Prova 5 km:24:58(pace 4:56)
Prova 2,5km: 11:47(pace 4:43)
2º lugar faixa etaria

ABRIL
17 - Corrida Bom Jesus Cuiaba(10km) novo trajeto: 54:21(geral 272º - Fx et. 7º)

MAIO
01 - Corrida do Trabalhador(10km) 49:36 (geral masc 71/fx et 2º)
07 - Toroari (12km trilha noturna) - 1:06:16 (Geral 29º/ 1º lugar Fx etaia)

JUNHO
26/6 - Ox Team 10 milhas - 1:26:52 (Geral 112/ Fx et. 3º)

JULHO
18/7 - Cross Urbano(6km) - 26 :49 (2º Fx etaria)
24/7 - Fast Triathlon - 49:33

AGOSTO
28/8 - Corrida 13ª Brigada(10 km) - 49:42 (2ºFx /geral 74º)

SETEMBRO
25/9 - Fast Triathlon: 50:41 (Geral 27º/2º fx etaria)

OUTUBRO

8/10 - Corrida de Santuario N.S. Auxiliador(6km):40:49 fazendo pace para minha filha:

23/10 Senta a Pua Trail Run - Chapada dos Guimarães - 1h:29(2º Fx etária)


NOVEMBRO
6/11 - Corrida da PM-(10km) - 49:19 (Geral 85º/Fxetaria 4º)

15/11 - Corrida UNIMED - Cuiaba - (5km) - fazendo pace para minha filha

DEZEMBRO
5ªTravessia dos Bombeiros(lago Manso) - 1.300mts - 27:28

1ª Maratona de Revezamento(quarteto) - 2:55:02 (3º colocação)

Fora de Cuiaba:
04/04 Abril - 
Meia Maratona de Berlim -1:45:40 (geral 4931/fx et. 63)

04/9 - Meia Maratona de Buenos Aires - 1:46:18(geral 6021/fx 169)

20/11 - Meia Maratona Internacional de Florianopolis - 1:45:32 (geral Masc. 383/ Fx 5º)

31/12 - San Silvestre Valecana(Madri - 10 km) - 1:06 fazendo pace para minha filha



















Crioterapia e recuperação de trauma

Sabe o que é crioterapia?


A crioterapia ajuda na recuperação do treino; o gelo funciona como analgésico e anestésico e é um poderoso anti-inflamatório.
O uso do gelo por gente que pratica esportes e corrida vem crescendo. A crioterapia hoje é usada para tratar lesões e até relaxar a musculatura que foi sobrecarregada.
A aplicação de gelo depois de uma lesão é fundamental durante os três primeiros dias, já que ajuda a diminuir o edema e torna a recuperação mais rápida. Ele funciona como analgésico e anestésico e é um poderoso anti-inflamatório, pois reduz a chegada de sangue na zona machucada.
Se acaba de se lesionar, tente o método RICE (em inglês, rest, ice, compression e elevation), ou seja, descanse, use gelo, comprima e eleve.
Atestado pelo British Journal of Sports Medicine, o método consiste em colocar sobre a pele alguma proteção, como um pano, e aplicar uma bolsa de gelo durante 10 min, descansar outros 10 min, aplicar por mais 10 min e, duas horas depois, repetir o procedimento.
Fonte: http://blogfastrunner.blogspot.com/

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Salto alto e mulheres corredoras: dupla que não dá certo !

                                           Salto alto é bonito e deixa a mulher elegante. Mas saiba que ele altera a passada normal na caminhada e ainda é um vilão para pés, pernas e coluna.
         A elegância feminina está praticamente associada com a expressão “subir no salto”. Mas como quase tudo na vida de uma mulher preocupada com a aparência, ficar com as pernas bonitas e a postura mais alinhada tem seu preço. “O uso excessivo causa um encurtamento do Tendão de Aquiles e da musculatura isquiotibial”, explicou o dr. José Marques Neto, especialista em ortopedia e traumatologia e pós-graduado em fisiologia do exercício. Além disso, o aparecimento de joanetes e dedos em garras também é comum em mulheres que abusam dos saltos.
          Esses efeitos atingem diretamente a vida da mulher corredora, uma vez que o Tendão de Aquiles é o ligamento que reveste o calcanhar. Já a musculatura isquiotibial é aquela que vai da coluna lombar ao pé, ou seja, ambos são muito exigidos durante a corrida. “Entre os problemas que um corredor pode ter estão: dores no pé, rigidez na planta dos pés e perda da capacidade do movimento de propulsão”, falou o especialista.
           Em contrapartida, aquelas que praticam corrida rotineiramente têm menos chances de apresentar esses problemas. De acordo com a ortopedista especialista em pé e tornozelo Cibele Réssio, da Unifesp, quem pratica atividades físicas de impacto constantemente tem tendões, ligamentos e ossos muito mais resistentes a eventuais lesões. “Esses exercícios induzem à produção de massa óssea e aumentam a resistência da estrutura do esqueleto. Além disso, melhoram a vascularização nos tendões e na membrana que recobre o osso”, falou.
           Outra vantagem das corredoras em relação às sedentárias é a rotina de alongamentos, que são os exercícios mais indicados para evitar dores e relaxar a musculatura. “Vale dar uma atenção maior ao músculo posterior da coxa e aos isquiotibiais da perna e do pé na hora de alongar”, falou Cibele.
                                      Joelhos e coluna também sofrem
          A principal articulação do corpo também tem prejuízo com o uso constante desse tipo de calçado. “O calcanhar elevado pelo salto faz com que a mulher ande com os joelhos mais dobrados. Essa mudança traz uma sobrecarga na região logo abaixo da patela, o que pode causar uma rachadura na cartilagem, chamada condromalácia, ou até mesmo tendinite patelar, uma inflamação dos tendões dessa região”, explicou Ari Zekcer, ortopedista, cirurgião de joelho e médico do esporte pala Unifesp.
          Além dos joelhos, as mulheres podem ainda apresentar problemas de postura por atingir diretamente a coluna. “A retração de toda a cadeia muscular posterior pode gerar um aumento da lordose lombar”, alertou José Marques Neto.
                                                 Altura ideal
          A ortopedista Cibele Réssio realizou testes para analisar 400 passos de dez mulheres descalças e com saltos de 3 cm a 9,6 cm, para descobrir as alterações causadas na marcha. A conclusão foi que todos os saltos são maléficos. “Acima dos 3 cm, os saltos trazem os mesmos problemas que os de 9 ou 10 cm”, afirmou.
          O ortopedista Ricardo Munir Nahas concorda com a tese de que o desnível entre a parte da frente do pé e o calcanhar não pode passar de 3 cm. “Aquelas que usam saltos diariamente devem preferir os chamados anabela”, indicou. “Até mesmo as plataformas, que distribuem melhor a pressão na planta do pé, devem deixar a sola mais paralela ao chão possível”, sugeriu Cibele Réssio.
                                               Apaixonada por salto e pela corrida
          Carolina Kauffmann sempre usou saltos muito altos. Aos 16 anos trabalhava em uma boutique e ficava mais de seis horas em pé sobre eles. Aos 22 anos, começou a praticar corrida e não passava de meia hora de exercício. Mas foi no momento em que resolveu treinar mais forte que todo o tempo em cima dos saltos fez a diferença. “Comecei a sentir muitas dores no joanete, que me impossibilitavam de correr”, contou.
          Além de gostar de usar os saltos, Carolina é design de sapatos e sempre foi muito ligada a moda. Mas quando precisou ficar três meses fora das pistas percebeu que a paixão pela corrida era maior. “Por causa da inflamação no joanete não pude participar da Meia do Rio. Por isso, tive que praticamente abolir o uso desses sapatos”, falou a corredora de 34 anos. Atualmente, ela usa saltos apenas aos fins de semana, mas evita em períodos pré-prova, e faz fisioterapia semanalmente para aliviar a tensão nos tendões e musculatura da perna. “Tive um problema de pisada, por jogar o peso do corpo para um lado só. O que gerou uma fratura por estresse na tíbia também”, contou. Mas ela superou o problema e está treinando para a Meia do Rio deste ano (2008), que será realizada em 12 de outubro. “Trabalho com moda e existem alguns protocolos sobre o uso de saltos que precisei quebrar por causa da minha paixão pela corrida”, completou.

Fonte: Revista O2 por minuto ago/2008

Uma fraude chamada Power Balance

Li este artigo e achei interessante.
Fonte:  http://www.ndig.com.br/
                                             Uma fraude chamada power balance
É até injusto colocar esta matéria na categoria chindogus, já que estes, apesar de também não servirem para nada, são criados com o intuito de fazer humor. O título também poderia ser diferente, algo assim como "Usando a pseudociência com fins lucrativos". Todos já devem ter visto alguma das pulseiras mostrada na imagem à direita, ou inclusive é bem possível, para seu azar, que use uma neste momento.
                      O que é uma "power balance"? Pois é... é uma pulseira feita com silicone e PET, o mesmo plástico ordinário usado pelas garrafas de refrigerante, ainda que costumam publicitá-la como feitas com MYLAR, que é o nome dado ao filme de PET, para que pareça que você está usando algo no mínimo parecido à kriptonita, mas não, é plástico e do pior.
                    No miolo da tal pulseira, um holograma que, segundo seus criadores, vibra em uma frequência benéfica procedente de materiais naturais conhecidos que passa a seu corpo "restaurando" o equilíbrio eletromagnético e alinhando a frequência de suas células com as da pulseira. Há ligeiras variações de como o holograma funciona, mas em essência é essa "baboseira".
                   E daí, o que acontece quando se usa a pulseira? Pois basicamente você se converte em um super-homem. Segundo seus vendedores este pedaço de plástico inerte tem a capacidade de melhorar a força e a energia, o equilíbrio, a resistência, o tempo de recuperação, a flexibilidade, a concentração e ao mesmo tempo reduzir o estresse, as lesões, a fadiga e um monte de outras coisas mais.
Imagine só que você está dentro de um RPG, pois bem... a pulseira é o dispositivo que suscitaria um +10 em todos esses campos. Mas também suporia um +100 em estupidez porque obviamente acreditar que o uso de um holograma no pulso pode gerar super poderes é o mesmo que supor que o holograma de meu VISA, que tem um pombo, permitiria sair voando pela janela como o Superman.
                  Não critico seu efeito placebo, mas se alguém ingenuamente tem a necessidade de crer em algo, pois que corte um anel de uma garrafa de refrigerante e coloque no pulso, o efeito vai ser o mesmo.
A fraude custa 150 reais em média, de modo que neste momento os criadores do invento devem estar em um iate de cinco andares rumo a Bahamas enquanto perco meu tempo tentando acreditar que uma pessoa, que saiba somar 1+1, possa acreditar nos poderes de um falso produto só porque alguém teve a feliz e ladina ideia de associá-lo com palavras como eletromagnetismo, frequência, ressonância e célula. Ingenuidade tem limite!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Para correr mais rapido

Vi este artigo publicado no blog e um amigo corredor(http://maratonany.blogspot.com/2010/12/marcando-o-passo-correndo-com-metronomo.html) e acabei copiando e utilizando aqui no meu blog tambem. Achei o artigo interessante, leiam e reflitam.
2010

                                          Marcando o passo: correndo com metronomo.
Qual é a melhor maneira de se aumentar a velocidade durante a corrida: aumentar o tamanho da passada ou aumentar o número de passadas por minuto? Esse estudo já foi feito e se constatou que a maioria dos corredores de elite correm em um número aproximado de passadas por minuto, em torno de 180 passos/minuto. Sendo assim, não há como aumentar muito a velocidade se tentarmos aumentar o número de passadas (exceto se você estiver correndo bem abaixo dessa média ideal). O melhor seria então aumentar o tamanho da passada. Mas para otimizar a velocidade temos que treinar correr com uma frequência de passada próxima de 180/minuto. Uma das sugestões é usar um metrônomo, aquele aparelhinho usado em aulas de música para marcar o compasso. Nele podemos programar o tempo de batidas. Sei que fica bem estranho correr com um aparelhinho destes, mas nós corredores somos estranhos mesmo e fazemos de tudo para melhorar nossa performance. Há um modelo que é como um clip que pode ser colocado na cintura durante a corrida. A outra possibilidade para aquele que correm com Ipod é gravar o ritmo em mp3 e utilizá-lo durante o treino. Uma vez que você consiga correr em um ritmo fixo de passadas (pode começar vendo qual é o seu ritmo normal e ir aumentando até o máximo de 180passadas/minuto), você irá manejar o tamanho da passada, de modo que se você quiser correr em um ritmo mais lento, mantenha o número de passadas e deixe o tronco mais verticalizado. Isso diminuirá naturalmente o tamanho da passada. Se quiser correr mais rápido, vá inclinando o tronco para frente (dobrando não na cintura, mas sim no tornozelo), Isso fará que você, inconscientemente, aumente o tamanho das passadas e, consequentemente, a velocidade.

Para uma boa leitura sobre esse tema, veja o livro "Chi-running" de Danny Dreyer.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Correr Preserva as Articulações

            Correr, segundo pesquisa publicada na revista Skeletal Radiology, previne o aparecimento de problemas nos joelhos. O estudo mostrou que não-corredores têm mais chance de desenvolver osteorartrite do que atletas.

            O grupo analisou imagens de ressonância magnética de sete corredores que haviam participado da maratona de Viena, em 1997. Os resultados indicaram que seis dos sete esportistas que continuaram a correr não apresentaram nenhum problema nos joelhos na década seguinte. "A única pessoa que havia desistido apresentou deterioração nas estruturas intra-articulares do joelho", escreveram.
            Outro estudo, realizado por um grupo da Universidade Stanford, EUA, acompanhou 45 corredores e 53 não-atletas desde 1984. Todos eles fizeram raios-X regulares dos joelhos. Depois de 18 anos, apenas 20% dos corredores tinham desenvolvido osteoartrite, enquanto 32% dos não-atletas haviam apresentado o problema. Segundo Eliza Chakravarty, o estudo sustenta a ideia de que a corrida, na verdade, ajuda a preservar as juntas.

Fonte: http://blogfastrunner.blogspot.com/

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Quanto carbohidrato precisa para correr uma maratona?

Vi este artigo no blog vidacorrida, achei muito interessante e estou compartilhando aqui tambem. Acho que vale a pena ler.

Já é tradição nas vésperas das maratonas a famosa "pasta party" ou jantar de massas. Isso se deve ao fato de se precisar guardar carbohidratos na forma de glicogênio para serem utilizados durante os 42km do dia seguinte. Até minha 14a maratona, eu realmente me detia a comer um pouco mais durante a véspera e encher a pança de macarrão na noite anterior ao evento. Após Vanusa me enviar um excelente artigo publicado na PLoS Computational Biology pelo maratonista e estudante de Harvard (MIT - Massachusetts Institute of Technology) Benjamin Rapoport. Ele estava exatamente preocupado em saber como melhorar a performance na maratona e quanto precisaria de carbohidratos para não atingir o muro (the wall) durante os kms finais da maratona. Desenvolveu então uma fórmula não muito simples para se chegar à esta quantidade de carbohidrato e publicou na revista e também no site http://endurancecalculator.com/  . O cálculo leva em conta a idade, o sexo, a frequência cardíaca em repouso, o peso, o tempo que pretende correr e, se você souber, o VO2max (se não souber ele estima através de um cálculo que leva em conta sua frequência cardíaca de repouso). Eu, por exemplo, preciso ingerir em torno de 3000kcal nas 36 a 12h antes da prova para encher de glicogênio. A fonte de carbohidrato pode ser qualquer uma (simples ou complexos) e não pode ser substituída por proteína ou lipídeos. Tem que terminar de comer cerca de 12 horas antes da largada para dar tempo do organismo produzir o glicogênio e estocar. Interessantemente, no artigo, ele chama a atenção para o fato do glicogênio estocado pelo músculo só poder ser consumido pelo próprio músculo, diferentemente do glicogênio do fígado que pode ser liberado na corrente sanguínea para ser utilizado por outros tecidos. Interessante também o fato da glicemia (glicose circulante no sangue) não dar para correr nem 200 metros se não fosse renovada pela glicose armazenada. Esse cálculo é fácil de fazer: considerando uma glicemia máxima de 100mg/dl e 5 litros de sangue circulante, teríamos 1g de glicose em cada litro, ou 5g de glicose circulante. Sabendo que cada 1g tem 4kcal, teríamos então apensas 20kcal para serem utilizados apenas com a glicemia em dado momento. Ou seja, precisamos realmente do glicogênio armazenado.
Na minha última maratona, comecei a comer já as 6h da manhã, antes de sair para 5km de reconhecimento, e continuei comendo durante todo o dia. O que eu me lembro: 10 fatias de pão (110kcal cada = 1100kcal), barra de carbohidrato na feira da maratona (110kcal), duas fatias de pizza no almoco (400kcal), 3 Gatorade (1200ml = 600kcal), macarronada no jantar (600kcal). Agora vejo que não cheguei nos 3000kcal. Na próxima, vou caprichar mais!!!
O trabalho na íntegra (em inglês) pode ser baixado no site http://endurancecalculator.com/  , bem como o cálculo das necessidades individuais de cada um.
Boa refeição!
FONTE: http://maratonany.blogspot.com/ e o blog vida corrida

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Exercicio fisico regular diminui risco cancer de endometrio

UM NOVO ESTUDO CONSTATOU que mulheres que se exercitaram por pelo menos 150 minutos por semana apresentaram risco reduzido de desenvolvimento de câncer de endométrio. A pesquisa, feita na Escola Yale de Saúde Pública, nos Estados Unidos, foi apresentada esta semana na Conferência de Pesquisa para Prevenção do Câncer da Associação Norte-Americana de Pesquisa sobre o Câncer, na Filadélfia. O estudo é consistente com trabalhos anteriores que apoiam a associação entre atividade física e menor incidência desse tipo de tumor. Os pesquisadores avaliaram 668 mulheres com câncer de endométrio, comparando os resultados com os observados em 665 outras sem tumores. Aquelas que praticaram exercícios por 150 minutos ou mais por semana tiveram risco 34% menor de desenvolver tal tipo de câncer do que as que se mantiveram sem atividade física. A associação se mostrou mais pronunciada entre mulheres ativas e com índice de massa corporal (IMC) inferior a 25, as quais apresentaram risco 73% menor do que as que não praticaram exercícios e tinham IMC maior do que 25. Mas os efeitos da atividade física se mostraram importantes mesmo entre as mulheres com sobrepeso ou obesas. As que tinham IMC acima de 25, mas praticaram mais de 150 minutos de atividade física por semana, tiveram risco 52% menor de desenvolver a patologia.


Fonte: http://www.jornalcorrida.com.br/runbrasil/?p=1245

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Volta a Ilha 2011


Hoje teve os sorteio das equipes para a Volta a Ilha 2011. Nossa equipe(Pantanal Runners) foi sorteada novamente, ou seja, em 30 de Abril de 2011 estaremos em Floripa novamente para esta prova que é uma grande confraternização. Espero que apos 2 anos seguidos de chuva este ano a gente possa correr a prova sem chuva.

domingo, 21 de novembro de 2010

Mini maratona do SESC Cuiaba 2010

Distancia : 7 km
Clima fresco
Tempo: 30.42
Pace: 4,44 min/km
Colocação: 152(geral) e 14 (faixa etaria)

trajeto
http://connect.garmin.com/activity/embed/57471841

se vc nao conseguir ver o seu resultado no site do sesc entre no site da chiptiming(http://www.chiptiming.com.br/) e veja o resultado por la

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Carlos Dias Chegando em Cuiaba

Hoje fomos eu, o Fernando e o Valdecarlos recepcionar o ultra maratonista Carlos Dias que estava vindo de Chapada dos Guimaraes, encontramos com ele no Km 32 e viemos caminhando e andando ate aqui





segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Projeto Pedais pelo Mundo

Hoje conheci em um site, um projeto interessante que o Felipe Cesar esta executando, meus parabens pela coragem de executa lo. Deem uma olhada no site do projeto:
http://pedaispelomundo.com/

sábado, 30 de outubro de 2010

Projeto Carlos Dias Ultra

Tive contato com o blog do Carlos Dias hoje, ele esta percorrendo o Brasil correndo em prol da GRAACC uma instituição de combate ao cancer infantil. Voce pode comprar quilometros para ele percorrer e o dinheiro vai para a instituição. Mais informções veja no endereço

http://www.carlosdiasultra.com.br/

Um projeto serio e interessante

Inscrições para a Corrida de Reis 2011

Dia 22 de novembro, começam as inscrições para Corrida de Reis 2011, a maior corrida de rua de 10K do Centro Oeste

Fonte: http://rmtonline.globo.com/hotsites/mt/corridadereis/2011/

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Raphael Bonatto em Cuiaba -Desafio 27 maratonas em 27 dias

Hoje cedo, o ultramaratonista Raphael Bonatto fez o percurso de 42,2km no Parque Mãe Bonifacio como parte do seu desafio de realizar 27 maratonas em 27 dias, sendo 1 em cada Capital Brasileira, terminando dia 21 out em Curitiba com a Maratona de Curitiba. Com certeza foi uma troca de informações muito interessante com um atleta deste nível e com a experiencia de corridas que ele tem.
          

                                                            Chegada no  Parque

                                                                Iniciando o Desafio

                                                          Preparando para Sair

Imersão em gelo na chegada

Fim do Desafio, missão cumprida !!!



quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Minimaratona SESC

 A corrida acontecerá no dia 21 de novembro, as inscrições poderão ser feitas a partir do dia 03 de novembro na sede do Sesc Porto, em Cuiabá. A corrida acontecerá nos seguinte trajeto: Rua São Joaquim, passando pelas Avenidas Tenente Cel. Duarte, Mato Grosso, Presidente Marques, Isaac Póvoas, Generoso Ponce, Avenida XV de Novembro e a chegada retornando à Rua São Joaquim. Para a inscrição é necessario levar uma fotocopia de luz, agua ou algum documento que tenha endereço em virtude do uso de chip, por isso eles querem ter certeza do endereço do atleta.

Fonte: http://www.mtfitrun.com.br/

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Exercícios educativos -Por Fausto Fagioli Fonseca

Eles ajudam a melhorar a coordenação, a postura, a eficiência e a economia de energia na execução de seus movimentos na corrida . Sim, você pode correr por diversão, para perder peso, ou pelo simples e puro prazer de praticar um esporte. Porém, quando você entra em uma atividade física como a corrida, independente do motivo, a evolução e o desenvolvimento nas ruas torna-se um objetivo a mais a ser conquistado.
Você já deve ter ouvido que a corrida faz parte de sua vida desde quando você é uma criança. E isso é um fato. Contudo, algumas manias e erros da infância podem continuar com você na hora de dar suas passadas quando adulto, e isso pode prejudicar suas metas. É aí que entram os exercícios educativos.
“Os exercícios educativos, como o próprio nome sugere, são exercícios que educam o corredor, isto é, são capazes, através do olhar clínico do treinador, de detectar possíveis falhas de postura, desequilíbrios e vícios no qual os corredores que apenas praticam a atividade acabam desenvolvendo”, explica Allan Menache, diretor Técnico da Assessoria do Esporte Treinamento Inteligente e treinador do Programa de Capacitação CORE 360° - Treinamento Funcional.
Esses exercícios podem até parecer aqueles que se vê nos treinamentos dos jogadores de futebol, e realmente são. Porém, a contribuição dessas atividades para o atleta de corrida é outra. Com eles, os corredores ganham em força, melhora a postura, a performance e ainda pode sentir a diminuição algumas dores.
“A aplicação destes exercícios minimiza e resolve tais problemas possibilitando ao corredor o aumento da eficiência em seus movimentos, bem como a economia de energia a cada passada, ajudando a prevenir lesões comuns ao esporte e no fim das contas melhorando suas marcas pessoais”, diz Menache, que completa.
“Sua prática regular pode ajudar a aumentar também a performance, já que tornam os movimentos mais automáticos e eficientes, promovendo a economia de energia e eliminando ou diminuindo muito algum vício de uma corrida inadequada o que, na prática, significa menor número de lesões na vida destes esportistas”, conclui o treinador.
                                                       Quando educar seu movimento
Depois dessas informações você pode imaginar que tais exercícios lhe tomarão muito tempo, ou até atrapalharão de alguma forma seus treinamentos de velocidade, seus longões etc. Engana-se. Os exercícios educativos são rápidos e fáceis de se praticar, podendo ser encaixados até antes do treino.
“Na minha visão, a melhor maneira de encaixar estes exercícios na rotina de treino do corredor é logo após o aquecimento, entre 5’ e 15’, no início do treino quando o atleta está descansado e apto a receber qualquer estímulo. A frequência de aplicação é bastante individual e está ligada ao nível de condicionamento, fase do treinamento e principalmente quanto o corredor precisa se ´educar´”, diz Allan.
                                                         Identificando os erros
Antes de decretar que você está “correndo errado” é importante saber identificar se o erro está, de fato, prejudicando seu rendimento. Isso porque existem erros que devem ser corrigidos e também existem as características individuais de cada atleta.
“O erro só deve ser considerado como tal se causar algum problema ao corredor. Alguns corredores desenvolvem uma forma bem peculiar em sua corrida, que aos olhos de outras pessoas pode ser considerado como erros, mas para ele é extremamente natural”, fala Menache.
                        Veja abaixo uma lista com os erros mais comuns entre os atletas na hora de correr:
- Atacar o solo,com toques dos pés chapados no chão, diminuindo a capacidade de amortecimento das articulações;
- Tocar o solo nas pontas dos pés o que pode levar a uma lesão no músculo tibial anterior;
- Toque forte com os calcanhares, o que aumenta o impacto e desacelera a corrida;
- Pouca flexão do quadril ou desalinho de uma perna em relação à outra, o que pode causar desequilíbrios no corpo todo;
- Pouca flexão dos joelhos, o que diminui a amplitude das passadas, fazendo com que a mesma distância necessite de muito mais passadas para ser vencida e aumente o impacto repetitivo sobre as articulações;
- Falta de coordenação entre braços e pernas, lembrando que os braços devem sempre estar a favor da movimentação, na amplitude e angulação correta para favorecer o deslocamento a frente e ajudar na economia de energia e eficiência dos movimentos;
- Falta de fortalecimento da região do core, afinal o centro do corpo é o que rege todos os movimentos e um centro fraco com certeza vai prejudicar toda a corrida pela falta de estabilização central.
                 Lembre-se que cada atleta tem suas peculiaridades na hora de praticar o esporte, por isso, é importante procurar um treinador que saiba apontar os merros e corrigi-los de forma natural
                                                   Os exercícios
Confira abaixo alguns exercícios que te ajudarão a melhorar a postura, o rendimento e a prevenir-se de lesões durante a prática do esporte:
                                                 Skipping alto/para a frente
Elevação alternada dos joelhos até a altura do abdome, coordenando com os braços, correndo no lugar ou em deslocamento.
                              Efeito: fortalece os músculos da coxa e trabalha a extensão e impulsão da perna. Trabalha a elevação da perna em 90°.
                                                Skipping para trás ou Anfersen
Com o tronco levemente inclinado a frente, flexionar os joelhos de forma alternada com os calcanhares tocando os glúteos, coordenando a movimentação dos braços, correndo no lugar ou em deslocamento.
                              Efeito: concentra a força nos calcanhares.
                                                 Skipping baixo
Elevação alternada dos joelhos até a altura dos quadris, correndo no lugar.
                             Efeito: fortalece a panturrilha.
                                                  Kick out
Movimento ritmado com as pernas estendidas tocando a ponta dos pés no solo de forma alternada ao movimento dos braços (que permanecem em um angulo de 90º).
                            Efeito: amplia força e amplitude dos membros inferiores.
                                                 Saltitamento
Pequenos saltos contínuos, mantendo um afastamento das pernas na largura do quadril. Saltos curtos sem tocar o caminhar no solo.
                            Efeito: fortalece a panturrilha e melhora o equilíbrio.
                                               Hopserlauf (passeio no parque)
Corrida alternando saltos com elevação dos joelhos e o consequente trabalho de braços.
                            Efeito: fortalece os músculos da coxa e melhora a impulsão do atleta durante o salto.
                                              Afundo (ou avanço de progressão)
Quadril relaxado, trabalha dois tempos embaixo, sobe, e repete com a outra perna. Calcanhar na mesma linha dos joelhos. Tronco não ultrapassa os joelhos.
                            Efeito: fortalece músculos e posteriores de coxa e equilíbrio.
                                              Série de exercícios para seu treinamento
Repetir os movimentos progredindo em extensão por 30 metros a 50 metros. Volte trotando.
                                             Para iniciantes em educativos
- Skipping baixo
- Kick out
- Skipping alto
- Skipping para trás
- Hopserlauf
Fazer uma a duas series de cada exercício
                                          Para acostumados em educativos
- Skipping baixo
- Kick out
- Skipping alto
- Skipping para trás
- Hopserlauf
- Afundo
- Saltitamento
Fazer duas a três séries de cada exercício
Fonte: Revista O2

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

2ª Corrida e Caminhada da VII Semana do Servidor Público

Estão abertas as incriçoes para a 2ª Corrida e Caminhada da VII Semana do Servidor Público que será neste domingo dia 24/10/2010.
Sera um percurso de 7.5 km, saindo la da praça da Bandeira as 8 hs.
Informaçoes e inscrição: 3613-3705

fonte: http://www.mtfitrun.com.br/

domingo, 17 de outubro de 2010

Entenda o VO2 Máx. - Revista O2

                                   Entenda o VO2 Máx. Este termo está presente constantemente na vida do corredor. Saiba o que significa e sua importância para os atletas
Por Maurício Belfante

Bem conhecido pelos corredores experientes e nomenclatura esquisita para os iniciantes, o VO2 Máx. é de importância para todos os tipos de adeptos do esporte que desejam conhecer mais o seu corpo e ter assim uma melhor performance no asfalto. Conhecendo o seu potencial respiratório, será mais fácil descobrir o seu limite e os melhores treinos para aumentar o desempenho.
“O VO2 Máx. é o consumo máximo de oxigênio que o atleta pode captar e transportá-lo para a corrente sanguínea, sendo assim, quanto maior a quantidade de oxigênio absorvida, maior a capacidade respiratória do atleta”, afirma Rodrigo Lobo, diretor técnico da Lobo Assessoria Esportiva, que ainda completa. “O VO2 Máx. é como um motor de um carro, em que existem vários tipos de potência, como 1.0, 2.0 etc, pegando assim o combustível e transformando em energia”.
Contudo, não é apenas o VO2 Máx que irá ditar o destino do corredor na corrida, fazendo-o correr mais rápido ou não. “É bem importante ter um ótimo potencial respiratório, porém, ele não é tudo. Mesmo ligado diretamente ao desempenho do atleta, outras áreas do corpo também são responsáveis pela parcela da performance, como os sistemas cardíaco e muscular.”, explica Lobo.
Além disso, o VO2 Máx também acarreta em um melhor desempenho em provas longas, já que o fôlego será maior neste caso. “Quem tem maior potência respiratória consegue correr mais tempo, dando maior suporte para as distâncias mais longas, sendo um fator determinante”, diz Flávio Freire, diretor técnico da Assessoria Esportiva que contém o seu nome.
                               Melhorando o VO2 Máx.
Como acontecem nos músculos, através dos treinos também há capacidade de aumentar o volume do VO2 Máx, possibilitando ao corredor mais fôlego na corrida. Conforme pesquisas, uma pessoa sedentária pode melhorar o seu VO2 Máx em 50%, desde que comece a praticar um esporte frequentemente e mude alguns hábitos na alimentação. Já a evolução para os mais experientes vem com o desenvolvimento gradual dos treinamentos.
Porém, com o passar do tempo, o fator potência respiratória pode começar a diminuir. “Mesmo que a idade de certa forma seja um fator determinante no VO2 Máx, o corredor `mais velho´ não perde performance, correndo na mesma proporção que antes, devido seu desenvolvimento muscular”, afirma Freire.
                                      Descubra seu potencial!
Existem duas formas distintos de saber qual é o VO2 Máx. Através de testes fisiológicos e equacionais, como o Teste de Cooper, ou pelo método mais qualificado, através do Teste Ergoespirométrico.
Com o resultado concebido através de maneira indireta, o Teste de Cooper se consiste em fazer cálculos e equações que podem chegar a um valor aproximado do VO2 Máx. Para saber o limiar é preciso percorrer a máxima distância em 12 minutos, sendo que logo após se pega o resultado em metros subtraia-se de 504,1 e divide-se por 44,9. O teste mais preciso é o Ergoespirométrico, já que se coloca em pauta outros assuntos, como idade, sexo e distância.

sábado, 16 de outubro de 2010

15k - Começando os treinos para Corrida de Reis 2011

Hoje as 5h30 fui fazer um treino com os amigos prof Fernando, Victo Hugo, Alzira, Bruna. Usei este treino como o inicio da programação para a Corrida de Reis em Janeiro que é a maior corrida de 10K do Centro Oeste.

domingo, 10 de outubro de 2010

2 Volta das Naçoes - Meia de Campo Grande

Foi minha 2 meia maratona, consegui abaixar 10 minutos, nao esperava tanto apesar dos treinos para este ano.
Tempo: 1h53m22s
Colocação Geral: 259
                 Faixa Etária: 26
 Trajeto: http://connect.garmin.com/activity/embed/52506067

                                             João, Eu, Eloar e Victor antes da Corrida
                                                                     Eloar e Glaucia
                                       

                                                               Joao Marcos e Victor Hugo

                                                                     Eu e o Joao Marcos

sábado, 2 de outubro de 2010

Hidratação e Exercicio Fisico

O calor provoca perdas de líquidos através do suor que muita vezes só a água não repõe, pois ocorre também uma perda de sais minerais importantes para o equilíbrio orgânico. Sensação de fadiga e de "peso nas pernas" são queixas comuns em indivíduos que tem uma perda de água acentuada. Quanto maior o tempo de exercício, maiores serão as perdas hídricas.


Isotônicos são bebidas à base de água, sais minerais e carboidratos (6 a 8%), ideais para reposição de líquidos e eletrólitos perdidos através do suor durante atividade física. São chamados isotônicos por possuírem formulação semelhante ao plasma, o que facilita a absorção.
Só há necessidade de consumi-los se você perder mais de 2% de peso corporal durante a atividade física.

Uma forma fácil de verificação é você pesar-se antes do exercício e imediatamente após, aplicando a fórmula abaixo:

PESO PÓS -TREINO X 100      - 100
      PESO PRÉ TREINO

Resultado menor ou igual a 2: só a água será suficiente;
Resultado maior que 2: beba um isotônico, além da água;

Nos dois casos, o resultado dessa fórmula também indica a quantidade (em litros) que você deve ingerir.

Na hora de escolher sua bebida isotônica atente para os seguintes detalhes:
- O total de carboidratos não deverá ultrapassar 20 g para serem absorvidos mais rapidamente pelo organismo.

- O tipo de carboidrato também é importante, pois o ideal é que seja uma fórmula balanceada que apresente glicose, frutose e não somente sacarose como é o caso de alguns.

- A presença de Sódio e Potássio é fundamental para facilitar a absorção.

- A presença de Cloreto nas formulações também é desejável, visto que também perde-se Cloro através do suor.

- Ideal para esforços mais prolongados (triatlos, duatlos, ciclismo, corrida), bebidas com adição de vitaminas também são recomendáveis.

- Consuma-os de preferência gelados para facilitar o esvaziamento gástrico. Quanto mais rápido ele deixar o estômago, mais rapidamente você sentirá os benefícios.

Por fim saiba que a água de côco, que possui apenas 22 calorias por 100 ml, é um isotônico natural e saboroso, apesar de possuir baixo teor de Sódio (em atividades muito prolongadas há uma necessidade maior deste mineral para que a água possa ser absorvida).
LEMBRE-SE: HIDRATE-SE ANTES, DURANTE E DEPOIS DE ATIVIDADE FÍSICA.

Fonte: http://www.copacabanarunners.net/

Novo Calculo para FCM em Mulheres

Nas mulheres, a frequência máxima é diferente.

                                                 Novo cálculo
Mulheres que estabelecem o ritmo de seus treinos de corrida com base na frequência cardíaca máxima vão ter de refazer seus cálculos, se estiver certo um estudo publicado em junho passado, realizado na universidade norte-americana de Northwestern.
A pesquisa diz que a fórmula simplificada tradicionalmente usada para estabelecer a frequência cardíaca máxima (220 menos a idade) não serve para as mulheres, pois foi baseada em pesquisas feitas com homens.
Com base nesse cálculo, diz a cardiologista Martha Gulati, os técnicos podem acabar exigindo das mulheres mais do que elas fisicamente podem atingir.
"As mulheres não são homens pequenos", diz Gulati. "Há uma diferença entre os gêneros em relação à sua capacidade de fazer exercício."
A nova fórmula, divulgada na publicação especializada "Circulation", é baseada em estudos de 5.437 mulheres saudáveis, com idades a partir de 35 anos. A pesquisa começou em 1992.
Bom, vamos a ela, que é uma pouquinho mais complicada que a atual. Para chegar à frequência cardíaca máxima de uma mulher saudável, a fórmula é 206 menos 88% da idade da moça.

De cara, dá para perceber que a diferença é significativa em relação à fórmula tradicional. Por ela, homens e mulheres de 50 anos têm FCM de 170 batimentos por minuto. Pela nova fórmula, a frequência máxima da mulher de 50 anos é de 162 batimentos por minuto.
Pode parecer pouco, mas lembre-se de que, em geral, a carga de exercício é calculada com base na FCM --em geral, por exemplo, em torno de 60% dela para treinos mais longos ou até 85% em treinos de ritmo mais forte.
Na opinião da doutora Gulati, essa pesquisa vai permitir que médicos e treinadores tenham uma avaliação melhor, mais precisa, do desempenho de suas pacioentes ou treinandas, e também do risco de problemas cardíacos que possam ter.
Mas é insuficiente, diz ela: "É preciso continuar estudando as mulheres para obtermos dados aplicáveis às mulheres".

Copiado do blog
http://rodolfolucena.folha.blog.uol.com.br/arch2010-07-01_2010-07-31.html

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Comemoração dos 30 anos de Formado

Neste feriado estive no Iberostar Praia do Forte na Bahia para comemorar meus 30 anos de formado.Cumprindo minha planilha fiz alguns treinos, abaixo um dos trajetos.
Trajeto:
http://connect.garmin.com/activity/embed/482


quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Caminhada rápida pode ajudar a prevenir o câncer, sugere pesquisa

Caso as pessoas praticassem caminhada rápida com frequência, afirmam especialistas. A informação foi publicada no site da "BBC News" na terça-feira (31).
Cientistas do World Cancer Research Fund defendem que qualquer atividade física moderada que faz o coração bater mais rápido atinge o mesmo resultado.
Os dados sugerem que 45 minutos diários de exercícios moderados pode prevenir cerca de 5.500 casos de câncer de mama, por exemplo.
O exercício físico ainda ajuda a prevenir a obesidade, que é um dos fatores de risco de câncer.
A equipe do WCRF explica em seu relatório que o importante é o tempo total gasto na atividade. Não é preciso reservar meia hora por dia para o exercício. Atividades mais curtas são tão benéficas quanto, desde que somem o mesmo.
Além da caminhada, outras atividades como ciclismo, nadar em um ritmo calmo, dançar, jardinagem e passar o aspirador, combinados a outras tarefas domésticas, podem evitar o câncer, diz o WCRF.
A líder do estudo, Rachel Thompson, disse que, fazendo pequenas mudanças no cotidiano, as pessoas podem obter ganhos significativos para a saúde.
"Há agora evidências fortes de que ser fisicamente ativo é importante para a prevenção do câncer. Até mesmo o aumento relativamente modesto no nível de atividade poderia evitar milhares de casos de câncer no Reino Unido a cada ano."
"Tornar a caminhada um hobby, ou até ir a pé a lojas em vez de ir de ônibus ou de carro, pode fazer uma diferença real para a saúde", indica a pesquisadora.
Segundo Henry Scowcroft, da organização Cancer Research UK, "você não tem que ser um atleta para reduzir o risco de câncer".
"Há evidências sólidas de que certos tipos de câncer --incluindo câncer de mama e câncer de intestino-- são menos comuns em pessoas que fazem exercícios moderados regularmente, como caminhada rápida."
Fonte: Folha de São Paulo